Clique na ao lado do lote para ver a reprodução.

0 .
1 . Marquesa de Valença
Prato de porcelana de borda com friso vermelho e brasão sob coroa de Marquês, pertencente a Estevão Ribeiro de Rezende; no reverso marca de Brevet Fouque; 21 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Encomendado pela Marquesa após a morte de seu marido. Reproduzido à página 340 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
1A . Marquês de Valença
Prato de porcelana de borda amarela entre frisos dourados e brasão com suas cores heráldicas sob coroa de Marquês, pertencente a Estevão Ribeiro de Resende; no reverso marca de Bourgeois; 24 cm de diâmetro. Apresenta pequeno fio de cabelo na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 340 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
1B . Barão de Valença
Prato de porcelana de borda com friso denteado dourado; ao centro brasão com suas cores heráldicas sob elmo, pertencente a Pedro Ribeiro de Souza Resende; no reverso marca de Bourgeois; 22 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 341 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
2 . PENTEADO, Darcy (1926-1987)
A morte em Veneza. Desenho a lápis azul, 68,5 x 50 cm. Intitulado embaixo no centro, assinado e datado embaixo à direita: Darcy Penteado / 1982.
3 . Bibelot de porcelana policromada em forma de ave entre vegetação; na base a marca Hutschenreuther; 40,5 cm de altura. Falta a ponta de uma das penas da cauda. Alemanha, séc. XX.
4 . Floreira de prata fundida e burilada decorada com elementos vegetais; seção oval sobre quatro pés; junto a um dos vincos da prata a marca da cabeça de Mercúrio; cuba de cristal canelado com a estrela de Baccarat no fundo; 31,5 x 21 x 11,5 cm de altura total; 680g. França, séc. XIX.
5 . José Mascarenhas Pacheco Pereira Coelho de Mello
Tigela de porcelana Cia.-das-Índias; borda com friso verde e ocre entre filete dourado e negro, guirlanda entrelaçada por uma corrente dourada e vermelha e brasão em suas cores heráldicas, encimado por elmo e timbre, pertencente a José Mascarenhas Pacheco Pereira Coelho de Mello (1720-1788); 24 cm de diâmetro. China, séc. XVIII.
Reproduzido à página 117 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
5A . Duque de La Rochefoucauld
Prato de porcelana de borda com friso dourado e brasão com suas cores heráldicas entre ramos; ao centro paisagem em policromia e legenda Paix sur la Terre Bonne Volonte enverse les Hommes; pertencente ao Duque de La Rochefoucauld; no reverso marca de Locre; 23,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 614 do livro O Brasil e a Cerâmica Antiga de Eldino Brancante.
5B . Barão de Tatuí
Prato de porcelana de borda com cerradura em vermelho e o monograma BT sob coroa de Barão, pertencente a Francisco Xavier Paes de Barros; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 23,5 cm de diâmetro; França, séc. XIX.
Reproduzido à página 333 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus
6 . Pequeno castiçal de prata fundida, burilada e guilloché; fuste torneado sobre quatro pé; sem marca; 180 g; 15 cm de altura. Brasil, séc. XIX.
7 . SCLIAR, Carlos (1922-2001)
Várias frutas querendo sair. Vinil encerado sobre tela, 26 x 37 cm. Assinado e datado embaixo no centro: Scliar / 76.
8 . Paliteiro de prata do Porto 833 repuxada e cinzelada representando homem com cesto, sobre base circular medindo 8,5 cm de diâmetro, decorado com elementos vegetais; sobre três pés; marcas na borda da base; 16 cm de altura; 120 g. Portugal, séc. XIX.
9 . Prato fundo de porcelana Cia.-das-Índias azul e branca, padrão Macau; 22 cm de diâmetro. China, séc. XVIII.
9A . Prato raso de porcelana Cia.-das-Índias azul e branca, padrão Macau; 22,5 cm de diâmetro. Apresenta lascado e restauro na aba. China, séc. XVIII.
9B . Prato raso de porcelana Cia.-das-Índias azul e branca, padrão Macau; aba octogonal; 22,5 cm de diâmetro. Apresenta lascados e fios de cabelo na borda. China, séc. XVIII.
10 . Salva de prata 800 burilada com aba fundida e vazada; embaixo a marca União; sobre três garras; 35 cm de diâmetro; 1200 g. Brasil, séc. XX.
11 . Barão de Vila Flor
Prato de porcelana de bordas com friso verde água e filete dourado; monograma VF entrelaçado sob coroa de Barão, pertencente a João Manoel de Souza; no reverso marca de Haviland; 22,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 344 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
11A . Conde da Mota Maia
Prato de porcelana sem marca; decoração de ramos e flores policromadas e monograma MM entrelaçado sob coroa de Conde, pertencente a Cláudio Velho da Motta Maia; no revero selo da coleção Motta Maia; 24 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 290 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
11B . Conselheiro Antônio Prado
Prato de porcelana Cia.-das-Índias; borda com friso dourado, faixa azul e dourado decorada com estrelas e seqüência de cachos de uva e folhas de parreira; centro decorado com Fábulas de Esopo em policromia, encimado pelo monograma JFP, pertencente a João Ferreira Pinto, em seguida a seu filho, Antônio Costa Pinto e, finalmente, a seu genro, Conselheiro Antônio da Silva Prado; 24,5 cm de diâmetro. China, séc. XIX.
Reproduzido à página 137 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
12 . Pequena luminária para três velas de prata, provavelmente mexicana fundida e cinzelada decorada com figurações vegetais estilizadas; corrente de suspensão; marcas na cintura do bojo central; 37,5 cm de altura com a corrente; 550 g. América Espanhola, séc. XX.
13 . Ânfora de porcelana de Paris decorada com paisagens nas duas faces do bojo e dourados; base quadrada medindo 8 cm de lado; 27,5 cm de altura. França, séc. XIX.
14 . NEVES de Souza, Albano (Séc. XX)
Lavadeiras. Óleo sobre tela, 73 x 88 cm. Assinado e datado embaixo à esquerda: A. Neves / 75.
15 . Copo de prata lisa com borda reforçada com frisos, decorada com medalhão e as iniciais C.F. e o numero 176; 8,5 cm de altura; 60 g. Brasil, séc. XIX/XX.
16 . Comandante Joaquim José de Siqueira
Prato de porcelana Cia.-das-Índias; borda azul cobalto com frisos dourados; ao centro reserva com o monograma JJS, pertencente ao Comandante Joaquim José de Siqueira; 25 cm de diâmetro. Apresenta três pequenos restauros na borda. China, séc. XVIII/XIX.
Reproduzido à página 147 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
16A . Barão Geraldo de Rezende
Prato de porcelana de borda magenta entre frisos amarelos e monograma GR sob coroa de Barão, pertencente a Geraldo Ribeiro de Souza Rezende; no reverso marca de Haviland; 21,5 cm de diâmetro. Apresenta restauro na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 260 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
16B . Barão de Ibirocaí
Prato de porcelana de borda azul celeste com elementos, relevo e flores em policromia; ao centro inicial I sob coroa de Barão, pertencente a Luís Freitas Vale; no reverso marca de Barny Rugoni e Langle; 22,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 265 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
17 . Luminária para forro formada de duas partes: a inferior de cristal lapidado decorado com coroa e PII fantasia e a superior de prato, também de cristal lapidado; suspensão por meio de estrutura e correntes de bronze; 34 cm de diâmetro da parte inferior, 71 cm de altura total. Europa, séc. XIX.
18 . Comandante Joaquim José de Siqueira
Prato de porcelana Cia.-das-Índias; borda azul cobalto com frisos dourados; ao centro reserva com o monogrma JJS, pertencente ao Comandante Joaquim José de Siqueira; 16 cm de diâmetro. China, séc. XIX.
Reproduzido à página 353 do livro O Brasil e a Cerâmica Antiga por Eldino Brancante. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
18A . Barão de Itambé
Prato de porcelana sem marca; borda verde em relevo formando gomos; frisos e filetes dourados circundando arabescos; ao alto reserva com legenda B. de Itambé, pertencente a Francisco José Teixeira; 24 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 275 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
18B . Barão de Ibitinga
Prato de porcelana de borda salmão entre filetes dourados e monograma BI sob coroa de Barão, pertencente a Joaquim Ferreira de Camargo Andrade; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 23,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 265 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
19 . Aparelho para chá e café de Prince's Plate decorado com caneluras em seção oval, composto de 5 peças a saber: bule para chá, bule para café, chaleira com suporte e fogareiro, cremeira e açucareiro com concha; na base das peças a marca Mappin & Webb's; alças do bule de madeira; altura do bule para café: 24 cm. A tampa do açucareiro esta sem o pegador de madeira. Inglaterra, séc. XIX/XX.
20 Barão de Campo Belo
Prato de porcelana sem marca; borda com friso verde entre filetes dourados; reserva com ramagens de fumo e café com monograma LCC Jor. , pertencente a Laureano Correa de Castro; 25,5 cm de diâmetro. Apresenta pequeno lascado no debrum. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 249 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
20A . Barão de Itatiba
Prato de porcelana de borda com friso verde água entre filete e cerradura rendada; ao centro monograma JFP entrelaçado, pertencente a Joaquim Ferreira Penteado; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 23 cm de diâmetro. Apresenta pequeno bicado na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 277 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
20B . Baronesa de Jundiai
Prato de porcelana de borda com friso verde entre filete e rendado dourado; monograma AJPF entrelaçado, pertencente a Anna Joaquina do Prado Fonseca; no reverso marca de Gauvain; 23,5 cm de diâmetro. Apresenta pequeno bicado na borda. França, séc. XIX.
21 . CAVALLEIRO, Henrique Campos (1892-1975)
Nu. Óleo sobre tela, 95 x 74 cm. Assinado embaixo à esquerda: H. Cavalleiro.
22 . Mesa de encostar D. José I de jacarandá; frente curva com duas gavetas e puxadores de bronze; tampo recortado medindo 98 x 55,5; 81,5 cm de altura. Brasil, séc. XVIII/XIX.
23 . Par de vasos de vidro opalino rosa, internamente branco, decorado com guirlanda e flores policromadas; boca recortada; 31,5 cm de altura. França, séc. XIX.
24 . Conde de Lumiares
Travessa de porcelana Cia.-das-Índias ; predomínio de azuis; ao centro brasão com suas cores heráldicas, pertencente a Manuel Inácio da Cunha e Menezes, Governador das Capitanias de Pernambuco e Bahia (1769-1779); 41,5 cm de comprimento x 35 cm de largura. China, séc. XVIII.
Reproduzido à página 129 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
24A . Barão de Águas Claras
Prato de porcelana sem marca; borda decorada com ramos e pássaros em policromia e filete dourado; coroa de Barão pertencente a Guilherme Augusto de Souza Leite; 23 cm de diâmetro. Apresenta dois bicados e fio de cabelo na borda e pequeno bicado no debrum. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 234 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
24B . Barão de Almeida Ramos
Prato de porcelana decorado com ramos de flores em policromia e monograma AR sob coroa de Barão, pertencente a Joaquim de Almeida Ramos; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 24,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 236 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
25 Conde de Lumiares
Prato de porcelana Cia.-das-Índias ; borda com predomínio de azuis; ao centro brasão com suas cores heráldicas, pertencente a Manuel Inácio da Cunha Menezes, Governador das Capitanias de Pernambuco e Bahia (1769-1779); 16 cm de diâmetro. China, séc. XIX.
Reproduzido à página 129 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e o seguinte são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
25A . Marquês de Abrantes
Prato de porcelana de borda com filete e arabescos dourados e três reservas decoradas com flores em policromia; na reserva superior brasão com suas cores heráldicas sob coroa de Conde, pertencente a Miguel Calmon Du Pin e Almeida; no reverso marca de Meissen; 25 cm de diâmetro. Alemanha, séc. XIX.
Reproduzido à página 233 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
25B . Barão de Água Branca
Prato de porcelana sem marca; borda com friso azul entre filete dourado; ao centro a legenda Barão de Água Branca sob coroa de Visconde, pertencente a Joaquim Antonio de Siqueira Torres; 18,5 cm de diâmetro. Apresenta bicado na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 234 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
26 . Lustre de Baccarat para uma lâmpada, com estrutura de cristal piriforme e quebra-luzes de cristal ondeado e plissé; arremate na base, de cristal facetado; 77 cm de altura. França, séc. XIX/XX.
27 . Baixela de Christofle banhada a ouro composta de 23 pecas assim discriminadas: 12 sous-plats, 3 travessas redondas, 2 travessas ovais rasas, travessa para peixe, travessa oval funda, écuelle com tampa, molheira, tâte-vin e paliteiro; na base a marca Christofle / France. França, séc. XX.
28 . Par de bibelots de porcelana esmaltada e policromada representando casal com ovelhas; na base a marca Sitzendorf; 19,5 cm de altura. Alemanha, séc. XX.
29 . Cômoda 3/4 bombé , montantes, gavetas e saia guarnecidos com figurações barrocas de bronze; dotada de segredo entre as duas gavetas superiores com caixa interna de tampa basculante e fechadura; móvel folheado com incrustações; tampo de mármore preto rajado medindo 130 x 65 cm; 85 cm de altura. Apresenta restauro no tampo de mármore. Itália, séc. XVIII.
30 Barão Paty do Alferes
Prato de porcelana sem marca; borda com friso azul entre filetes dourados; ao centro, pendendo de laços interligados azul e rosa, as Ordens de Cristo e da Rosa sob coroa de Conde, pertencente a Francisco Peixoto de Lacerda Werneck; 20,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 303 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
30A . Barão de Paty do Alferes
Prato de porcelana sem marca; borda com frisos azul e dourado; laço azul e rosa com as Ordens de Cristo e da Rosa sob coroa de Conde, pertencente a Francisco Peixoto de Lacerda Werneck; 23 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 302 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
30B . Barão de Ataliba Nogueira
Prato de porcelana sem marca; borda com friso dourado e monograma AN entrelaçado sob coroa de Barão, pertencente a João Ataliba Nogueira; 24,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 243 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfyus.
31 . Armário rústico de farmácia constituído de dois corpos decapês; a parte de baixo é dotada de três portas de duas folhas cada, fechadas com tramelas; a parte de cima é envidraçada com duas portas de duas folhas cada, encerrando sete prateleiras internas; a parte inferior mede 49 x 229 cm e 94 cm de altura; a parte de cima mede 26 x 222 cm e 127 cm de altura; 221 cm de altura total. Brasil, séc. XVIII / XIX.
32 . Par de fontes luminosas de granilite; instalação hidráulica e iluminação elétrica; 140 cm de diâmetro e 76 cm de altura. Brasil, séc. XX.
33 . MUGNAINI, Túlio (1895-1975)
Composição com frutas, chocolateira e garrafa. Óleo sobre tela fixada em cartão, 33 x 46 cm. Assinado e datado embaixo à direita: T. Mugnaini 974.
34 . Tapete Kourasan, medindo 368 x 520 cm ou 19,14 m2. Irã, séc. XX.
35 Corpo Policial do Rio de Janeiro
Tigela de louça de borda laranja com três reservas com brasão Imperial; ao centro brasão Imperial circundado por uma jarreteira com a legenda Corpo Policial da Província do Rio de Janeiro, Niterói 1º. de março de 1888; no reverso marca de Anthony Shaw & Sons; 17 cm de diâmetro. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 227 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
35A . Conde Papal Asdrubal do Nascimento
Prato de porcelana de borda em relevo com extremidades douradas e ramagem e flores policromadas; ao alto monograma AN entrelaçado sob coroa de Conde, pertencente a Asdrubal Augusto do Nascimento, prefeito de São Paulo em 1907; no reverso marca JMC; 24,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 72 do livro Louça Histórica do Museu de Arte da Bahia.
35B . Conde Papal Monsenhor Passalacqua
Prato de porcelana de borda com brasão eclesiástico pertencente a Monsenhor Dr. Camilo Passalacqua; no reverso marca de Ginori; 21 cm de diâmetro. Apresenta dois fios de cabelo e sete bicados na borda. Itália, séc. XIX.
Reproduzido à página 73 do livro Louça Histórica do Museu de Arte da Bahia.
36 . Par de anjos barrocos de madeira lavrada e policromada, de fatura rústica; 108 cm de altura. Brasil, séc. XVIII.
37 . SALINAS y Teruel, Juan Pablo (1871-1934)
Rua de Paris. Óleo sobre madeira, 17 x 32 cm. Assinado e situado embaixo à direita: J. Pablo Salinas - Rue de Rivoli - Paris.
38 . Lustre para seis lâmpadas com estrutura de metal amarelo e mangas de vidro de cor cramberry, decorado com esmalte branco; 87 cm de altura. Estados Unidos, séc. XX.
39 . Salva de prata de Londres com borda recortada; no centro figuração não identificada; sobre três pés em volutas; hallmarks embaixo; 35 cm de diâmetro; 1.200 g. Inglaterra, letra-data para 1894.
40 Barão de Guaribu
Prato de porcelana sem marca; borda com friso azul entre filetes dourados e monograma BG entrelaçado sob coroa de Barão, pertencente a Cláudio Gomes Ribeiro de Avelar; 24 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 263 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
40A . Barão de Itambi
Prato de porcelana de borda com friso verde entre cerradura decorada com pérolas; ao centro monograma CT entrelaçado, pertencente a Cândido José Rodrigues Torres; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 24 cm de diâmetro. Apresenta grande bicado na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 275 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
40B . Barão de Itapicuru de Cima
Prato de porcelana de borda com friso verde entre filetes dourados e monograma B de I sob coroa de Conde, pertencente a Manoel de Oliveira Mendes; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 23 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 270 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
41 . Caixa de madeira com fechadura de ferro medindo 51,5 x 137 cm; 56 cm de altura. Brasil, séc. XX.
42 . FONTAINE, Jean-Mathias (1791-1853)
Imperador D. Pedro I. Gravura sobre placa de aço a partir de desenho de Eugene-Francois-Marrie-Joséph Deverria (1808-1865); retrato entre moldura florida gravada por Henri Desire Porret a partir de desenho de Leloy, artista não identificado; 19 x 13 cm.
Reproduzida à pág. 285 da obra D. Pedro, vol. 1 de Stanislaw Herstal Origem: coleção Stanislaw Herstal.
43 . Castiçal de prata do Rio de Janeiro 10 dinheiros, fundida, cinzelada e guilloché; fuste torneado sobre base quadrangular e quatro garras apoiadas em esferas; na base junto à garra, marca de contraste prejudicada na leitura; 22 cm de altura; 320 g. Brasil, séc. XIX.
44 . Visconde de Cachoeira
Travessa de porcelana Cia.-das-Índias; na borda friso azul e pequena cerradura dourada; na caldeira cerradura de pontos azuis; ao centro o monograma LJCM entrelaçado, pertencente a Luís José de Carvalho e Melo; 44,5 cm de comprimento x 38 cm de largura. Apresenta pequeno bicado e lascado no reverso. China, séc. XIX.
Reproduzida à página 115 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: coleção Elsa e Newton Carneiro.
45 . Talha de madeira nua decorada com figurações barrocas; 86 x 91 cm. Brasil, séc. XVIII.
46 Visconde de Indaiatuba
Prato de porcelana sem marca; borda com friso cinza e filete preto; monograma VI, pertencente a Joaquim Bonifácio do Amaral; 25,5 cm de diâmetro. Apresenta fio de cabelo na borda e pequeno bicado no reverso. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 269 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
46A . Visconde de Jequitinhonha
Prato de louça de borda e parte da caldeira creme entre friso e cerradura com ramagens; três reservas azul cobalto decoradas com dourados e brasão, pertencente a Francisco Ge Acabaia de Montezuma; no reverso marca de Coppeland and Garret; 26 cm de diâmetro. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 279 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
46B . Visconde de Santa Isabel
Prato de porcelana de borda salmão entre filetes preto e dourado e monograma SI sob coroa de Barão encimando o símbolo de esculápio; decoração central de cena silvestre em policromia; pertencente a Luís da Cunha Feijó; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 21,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 317 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
47 . Paliteiro de prata fundida decorada com figura de halterofilista, sobre base circular apoiada em quatro garras; sem marca; 16 cm de altura; 220 g. Brasil, séc. XIX/XX.
48 TENREIRO, Joaquim (1906-1992)
Biombo de jacarandá, com cinco folhas formadas por varetas de seção quadrada que se encaixam quando fechadas; 54 cm de largura cada uma; montantes de metal amarelo; 161 cm de altura. Brasil, séc. XX.
49 . DEBRET, Jean Baptiste de (1768-1848)
Casamento de D. Pedro I com a Princesa Amélia. Litografia aquarelada, 24,5 x 35,5 cm. No rodapé: Mariage de S.M.I.D. Pedro 1.er avec la Pr.esse Amélie de Leuchtenberg, 2.e Imperatrice du Brésil. Lito de Thierry Frères.
Reproduzida no livro Voyage Pittoresque et Historique au Brésil, de Debret, tomo 3 página 228 e também no livro D. Pedro, de Stanislaw Herstal, vol. 2, à página 349, estampa 428. Origem: coleção Stamislaw Herstal.
50 Louça Comemorativa da Vitoria sobre o Paraguai
Pires de porcelana sem marca; borda com friso verde entre filetes dourados, três reservas delimitadas por ramos de café e tabaco e as legendas Passo da Pátria, Riachuelo e Paissandu; ao centro brasão Imperial circundado por filete verde; no reverso etiquetas das coleções Antenor de Rezende, Paulo Tavares e Afonso Nunes; 14,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 228 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
50A . Prato de louça sem marca; ao centro, em azul, o Brasão Imperial Brasileiro; 25 cm de diâmetro. Apresenta dois bicados na borda. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 521 do livro O Brasil e a Cerâmica Antiga por Eldino Brancante.
50B . Serviço do Paço Imperial
Prato de porcelana sem marca; borda dourada com três frisos verdes e coroa Imperial; 23,5 cm de diâmetro. Apresenta três pequenos bicados e dois lascados na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 211 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
51 CÍCERO Dias (1908)
Composição abstrata. Óleo sobre tela, 46 x 55 cm. Assinado embaixo à direita: Cícero Dias.
Década de 40
52 Mesa de encostar de jacarandá D. José I com duas gavetas frontais e puxadores de prata; tampo recortado; 123 x 66 x 80 cm de altura. Brasil, séc. XVIII.
53 . Imagem de Jesus criança de pé sobre almofada de madeira policromada ladeado por duas figuras; na frente da base a plaqueta INRI; 32,5 cm de altura. Brasil, séc. XIX.
54 . Par de travessas ovais de porcelana Cia.-das-Índias azul e branca, decorada com faixa azul cobalto e estrelas douradas junto a borda da aba. No fundo escudo com monograma WM entre ramos atados por lemnisco, encimado por dois pombos, gravado na cor azul sobre o esmalte de cobertura; 38 x 44,5 cm. China, séc. XVIII.
55 Thomaz Xavier Garcia de Almeida
Prato de porcelana Cia.-das-Índias decorado em rouge-de-fer e dourado; ao centro ramo com flores e dois pássaros circundando o monograma TXGA, pertencente a Thomaz Xavier Garcia de Almeida, Presidente da Província de São Paulo (1827-1828); 25,5 cm de diâmetro. Apresenta três pequenos bicados e um lascado na borda. China, séc. XIX.
Reproduzido à página 154 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
55A . Barão de Anajás
Prato de porcelana de borda com friso carmim, relevo dourado e cerradura com guirlandas de miosótis e rosas; monograma BA sob coroa de Barão, pertencente a Antônio Emiliano de Sousa Castro; no reverso marca de Haviland; 22 cm de diâmetro. Apresenta três bicados na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 238 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
55B . Barão de Araraquara
Prato de porcelana sem marca; borda delimitada por filete dourado e ramagem verde prússia e marrom; monograma BA sob coroa de Barão pertencente a Estanislau José de Oliveira; 23,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 239 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
56 . AMAZONAS Monteiro, Clodomiro (1893-1953)
Nuvens à tarde. Óleo sobre tela, 31 x 41 cm. Assinado embaixo à esquerda: C. Amazonas.
57 Cômoda inteira D. José I, de jacarandá, com face curva e recortada; puxadores e espelhos de bronze nas cinco gavetas; quatro pés em volutas; tampo recortado medindo 68 x 135 cm; 92,5 cm de altura. Brasil, séc. XVIII.
58 Barão de Tinguá
Prato de porcelana de borda com volutas douradas com interior verde água; em duas extremidades opostas, a coroa e o brasão Imperial em dourado com suas cores heráldicas, pertencente a Pedro Correia de Castro; no reverso marca de Victor Etienne; 25 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 335 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
58A . Barão de Jequiá
Prato de porcelana de borda verde entre frisos dourados com três reservas; em uma das reservas a legenda B. de Jequiá sob coroa de Conde, pertencente a Manuel Duarte Ferreira Ferro; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 24,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 279 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
58B . Barão de Ladário
Prato de porcelana de borda com monograma BL entrelaçado sob coroa de Barão, pertencente a José da Costa Azevedo; no reverso marca da Casa Comercial L. P. dos Santos & Cia.; 24 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 280 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
59 . CASTAGNETO, Giovanni Battista Felice (1851-1900)
Barco. Óleo sobre tampa de caixa de charuto, 11,5 x 23,5 cm. Assinado e datado embaixo à direita: Castagneto / data ilegível.
No reverso selo da Exposição de Castagneto / Museu Nacional de Belas Artes / Rio de Janeiro.
60 . Naveta de prata 10 dinheiros do Rio de Janeiro cinzelada, burilada e guilloche, decorada com figurações vegetais e volutas; na base de borda circular com 7,5 cm de diâmetro marca do prateiro F.J.V não identificado e ativo entre 1830 e 1889; 16 cm de altura; 260 g. Brasil, séc. XIX.
61 Sande e Castro
Prato de porcelana Cia.-das-Índias; borda com friso azul e dourado, ramagem policromica com folhas de parreira e cachos de uvas e friso azul e verde com pequenas rosas; ao centro brasão dos Sandes, dos Paes e dos Castros sob coroa de Conde, pertencente a Manoel Paes de Sande e Castro; 25 cm de diâmetro. Apresenta quatro pequenos fios de cabelo no reverso. China, séc. XIX.
Reproduzido à página 142 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus e à página 323 do livro O Brasil e a Louça da Índia por Eldino Brancante. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
61A . Barão do Arroio Grande
Prato de porcelana sem marca; na borda friso carmim e filete dourado com a legenda Francisco e Flora, pertencente a Francisco Antunes Gomes da Costa; 17,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 243 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
61B . Barão Araújo Maia
Prato de porcelana de borda com filete preto entre filetes dourados e monograma AM entrelaçado sob coroa de Barão, pertencente a Honório de Araújo Maia; no reverso marca de W. Guerin; 20 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 242 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
62 PEDRO ALEXANDRINO Borges (1856-1942)
Composição com morangos e taças. Óleo sobre tela, 27,5 x 41 cm. Assinado em cima à direita: P. Alexandrino.
No reverso dedicatória assinada pelo autor datada de 24 de dezembro de 1937.
63 Imagem baiana de Nossa Senhora da Conceição de madeira policromada e dourados; 28 cm de altura. Brasil, séc. XVII.
64 Par de tocheiros de prata cinzelada e burilada, decorada com elementos barrocos; base triangular sobre três pés; 66 cm de altura. Brasil, séc. XVIII.
Reproduzido à página 231, foto 98 do catálogo Brazil Body & Soul / Guggenheim Museum.
65 Visconde de Porto Seguro
Prato de louça com borda decorada em azul com frisos, contas e pássaros; ao centro o monograma entrelaçado PS sob coroa de Conde, pertencente a Francisco Adolfo de Varnhagen; no reverso marca de Mintons & Co.; 26,5 cm de diâmetro. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 308 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
65A . Visconde de Campo Alegre
Prato de porcelana de borda verde água com filete dourado e monograma CA em verde, sob coroa de Barão, pertencente a Joaquim de Souza Leão; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 23 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 248 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
65B . Visconde de Campo Alegre
Queijeira de porcelana de borda com filete coral entre frisos dourados; ao centro brasão com suas cores heráldicas, pertencente a Joaquim de Souza Leão; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 22,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 248 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
66 TERUZ, Orlando Rabelo (1902-1984)
Baiana doceira. Óleo sobre tela, 55 x 45,5 cm. Assinado e datado embaixo à direita: Teruz / 1962. No reverso: Orlando Teruz (Teruz) / Baiana doceira / Rio / 1962 e número 27 de registro no Projeto Teruz.
67 Imagem de Santo Antônio com o menino de madeira policromada sobre base retangular de 8 x 10,5 cm; 28 cm de altura. Brasil, séc. XVIII.
68 CALIXTO de Jesus, Benedito (1853-1927)
Canto de Praia - São Vicente. Óleo sobre tela, 37 x 65 cm. Assinado e datado embaixo à direta: B. Calixto / 1903. Intitulado no reverso.
69 . Crucifixo de prata repuxada com Cristo fundido; duas pedras cabochons incrustadas junto à base; 30 cm de envergadura e 46 cm de altura. Espanha, séc. XVI/XVII.
70 Joaquim de Oliveira Alvares
Prato de louça de borda verde entre filetes dourados e quatro reservas com flores em policromia; ao centro o timbre dos Oliveiras circundado pelo gran colar da Ordem da Rosa, pertencente a Joaquim de Oliveira Alvares; no reverso marca de Chamberlain Worcester; 26,5 cm de diâmetro. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 608 do livro O Brasil e a Cerâmica Antiga por Eldino Brancante. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro
70A . José Cerqueira Lima
Prato de porcelana de borda vermelha com friso dourado, seis reservas decoradas com flores e uma reserva com o monograma CL em letras góticas, pertencente a José Cerqueira Lima, comerciante na Bahia; no reverso marca de Schoelcher; 24 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
70B . Família Souza Rezende
Prato de porcelana com monograma SR entrelaçado em dourado, pertencente a família Souza Rezende; no reverso marca de casa comercial de Paris; 23,5 cm de diâmetro. Apresenta grande lascado na borda. França, séc. XIX.
71 SEGALL, Lasar (1891-1957)
Aldeia de pescadores. Desenho a lápis preto e aquarela, 38 x 29,5 cm. Assinado a lápis embaixo à esquerda ao lado da inscrição Hiddensee: L. Segall.
Obra de c.1920. Acompanha certificado número 172 do Museu Lasar Segall autenticando a obra.
72 Baronesa de Campinas
Prato de louça de borda verde com friso entrelaçado em relevo dourado e fita com a legenda Baronesa de Campinas sob coroa de Barão, pertencente a Maria Luiza de Souza Aranha; no reverso marca de William Mortlock & Sons; 24,5 cm de diâmetro. Apresenta pequeno fio de cabelo no reverso. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 248 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
72A . Barão de Campinas
Prato de porcelana sem marca; borda com friso cor de rosa; ao centro monograma BC entrelaçado, pertencente a Joaquim Pinto de Araújo Cintra; 21 cm de diâmetro. Apresenta um bicado na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 247 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
72B . Barão de Campinas
Prato de porcelana de borda com filete e friso rendado dourados; ao centro monograma BC entrelaçado sob coroa de Barão, pertencente a Joaquim Pinto de Araújo Cintra; no reverso marca de J. Klotz; 21,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 247 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
73 . CHIPARUS, H. Dumitru (1886-1947)
Favorita. Escultura criselefantina sobre base de mármore com seção oval; 44 cm de altura total; assinado na base: Chiparus. França, séc. XX.
Escultura reproduzida no livro Chiparus Master of Art Deco, de Alberto Shayo, à página 94.
74 Cadeirado de pau-brasil com características Chippendale; quatro pernas curvas frontais de inspiração Luís XV; três tabelas vazadas; assento estofado medindo 138 x 45 cm; 105 cm de altura do espaldar. Brasil, séc. XIX.
Origem: este lote e os quatro seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
75 Barão de Penedo
Prato de louça de borda azul entre frisos dourados; internamente rendado e dourado; ao centro brasão com suas cores heráldicas, pertencente a Francisco Inácio de Carvalho Moreira; no reverso marca de Coppeland; 27 cm de diâmetro. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 304 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
75A . Barão de Penedo
Prato de louça sem marca; borda com friso dourado, cerradura em relevo e reserva com inicial P circundado por jarreteira, onde se lê Sperare Intestis Metuere Secundis, sob coroa de Conde, pertencente a Francisco Inácio de Carvalho Moreira; 23,5 cm de diâmetro. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 305 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
75B . Barão de Penedo
Prato de porcelana tendo na borda a inicial P dentro de uma jarreteira, sob coroa de Conde, pertencente a Francisco Inácio de Carvalho Moreira; no reverso marca de Le Rosey; 23,5 cm de diâmetro. Apresenta restauro na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 306 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
75C . Barão de Penedo
Prato de porcelana de borda verde água entre filetes dourados; ao centro inicial P circundado por jarreteira com legenda Sperare Infestis Metuere Secundis, sob coroa de Conde, pertencente a Francisco Inácio de Carvalho Moreira; no reverso marca de Le Rosey; 22 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 142 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
76 Imagem barroca de São Joaquim, proveniente de Minas Gerais, de madeira policromada; resplendor de prata; 73 cm de altura sem o resplendor. Brasil, séc. XVIII.
Participou da exposição Brasil 500 Anos Artes Visuais.
77 Serviço do Cetro e Mão da Justiça
Travessa de porcelana sem marca; borda com friso verde entre filete dourado e larga faixa rendada e brasão Imperial com o Cetro e a Mão da Justiça sob coroa e manto Imperial; 44,5 cm de comprimento x 30 cm de largura. França, séc. XIX.
Reproduzida à página 143 no catalogo da lª Exposição de Louça Histórica em São Paulo-1954 e à página 191 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e o seguinte são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
77A . Serviço Coroa Roxa - Paço de São Cristóvão
Prato de louça sem marca; borda com friso dourado; ao centro brasão Imperial entre ramos de café e tabaco em roxo; 22,5 cm de diâmetro. Inglaterra, séc. XIX.
Reproduzido à página 215 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
78 . ALEXANDRINO Borges, Pedro (1856-1942)
Composição com pão, faca e copo d'água. Óleo sobre madeira, 32,5 x 41 cm. Assinado em cima à esquerda: P. Alexandrino.
79 . DAUMIER, Honoré (1808-1879)
Caricatura. Litografia 30,5 x 24,5 cm. Charge de D. Pedro I recebendo a notícia da tomada de Lisboa, publicada no jornal La Caricature nº 145, prancha 304.
Reproduzida no livro D. Pedro, de Stanislaw Herstal, vol. 3 às páginas 160 a 163. Origem: coleção Stanislaw Herstal.
80 Serviço Pedro II
Par de pratos de porcelana com bordas verdes entre frisos dourados e quatro reservas decoradas com flores em policromia; caldeira decorada com flores; ao centro brasão Imperial circundado por friso dourado; no reverso de um dos pratos marca de DP, importada pela Casa Wallerstein - Rio de Janeiro; no reverso do segundo marca de Charles Pillivuyt; 26,5 cm e 20 cm de diâmetro, respectivamente. Em um dos pratos pequeno fio de cabelo na borda e lascado no debrum. França. séc. XIX.
Reproduzido à página 209 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
80A . Serviço PII Pequeno
Prato de porcelana sem marca; borda com largo friso verde entre filete dourado e rendilhado; ao alto brasão Imperial Brasileiro sob coroa Imperial e PII pequeno; 23,5 cm de diâmetro. Apresenta dois restauros na borda e pequenos bicados no reverso e no debrum. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 214 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
80B . Príncipe de Joinville
Prato de louça decorada com flores e bandeiras; ao centro busto sob legenda de Francois d' Orleans - Principe de Joinville - ne a Nevilly, le 14 aou 1818; no reverso marca de Paillart & Hautin (1824-1836) - Choisy Le Roy; 21,5 cm de diâmetro. Apresenta lascado na borda. França, séc. XIX.
81 . Gomil e bacia oval para barba, de prata decorada com perolado característico do período D. Maria I; nas bordas da bacia recortada e da base do gomil, pseudo-marca de contraste do Porto e marca do prateiro IC ou YC não identificado; 31 x 53 cm as dimensões da bacia; 29 cm de altura total. Brasil, séc. XVIII.
82 Mesa rústica tipo cavalete dita doce-de-leite; duas gavetas frontais com puxadores de bronze, decoradas com losangos; tampo com 58 x 101 cm; 88 cm de altura. Brasil, séc. XVII/XVIII.
83 . KONINKLIJKE, Mar de Bruijn van de (Séc. XX)
A Ronda Noturna. Painel múltiplo de 35 azulejos de Delft, 8/20, reproduzindo a conhecida obra de Rembrandt, 86,5 x 113,5 cm.
Acompanha plaqueta com texto em holandes que informa: A Ronda Noturna / 8/20 / O famoso quadro de Rembrandt pela primeira vez pintado em ajulejos pelo mestre Mar de Bruijn van de Koninklijke da Fábrica Real de Porcelana de Delft De Porceleyne Fles / Delft
84 . CASTAGNETO, Giovanni Batistta Felice (1851-1900)
Navios. Desenho a lápis preto, 21 x 14 cm. Assinado e datado embaixo à direita: Castagneto / 99.
85 . Mesa ratona D. José I, de jacarandá, dotada de gaveta; saias lavradas com figurações barrocas; tampo recortado medindo 52,5 x 72 cm; 49 cm de altura. Brasil, séc. XVIII.
86 . CABRAL, Antônio Hélio (1948)
Nu sentado. Óleo sobre tela, 80 x 100 cm. Assinado e datado embaixo à direita: Cabral / 94.
87 . Tesoura espevitadeira e bandeja de prata 10 dinheiros fundida e burilada; embaixo na bandeja a marca do prateiro MTX e na espevitadeira letras prejudicadas na leitura; 22,5 x 11 cm; 330 g. Faltam os dois suportes das alças da tesoura. Brasil, séc. XIX.
88 . Par de castiçais de cristal de Baccarat fosco e transparente sob forma de golfinho que segura na cauda a bobèche provida de pingentes prismáticos; base circular recortada com 17,5 cm de diâmetro; 34,5 cm de altura; acompanha manga de cristal gravado e acidado com 21 cm de altura. França, séc. XX.
89 . Imagem de Santo Antônio com o menino sobre o livro, de madeira policromada e dourada, sobre base faiscada; resplendor e coroa de prata; 94 cm de altura sem o resplendor. Brasil, séc. XVIII.
90 . AUTOR desconhecido (Escola Italiana – Séc. XVIII)
Nossa Senhora do leite entre os cornos da lua. Óleo sobre chapa de cobre, 20 x 15,3 cm; moldura de época de madeira lavrada e vazada, decorada com figurações barrocas, medindo 43 x 36,5 cm. Sem assinatura.
91 . Seis cadeiras Chippendale de jacarandá, estofadas no assento com damasco amarelo-ouro; encosto com tabela recortada, decorada com elementos florais; assento medindo 47 x 39 cm; 99 cm de altura do espaldar. Brasil, séc. XVIII.
Origem: coleção Elsa e Newton Carneiro.
92 . Centro de mesa de prata oval cinzelada e burilada decorada com elementos barrocos; sobre quatro pés; na base marcas não identificadas possivelmente alemãs; 37 x 24 cm; 11,5 cm de altura; 900 g. Europa, séc. XIX.
93 . Urna de porcelana decorada no bojo e na base com personagens em policromia, dentro de medalhões sobre fundo azul cobalto e figurações douradas; par de asas douradas em forma de grifos; frisos e faixas de cor ferrugem; embaixo a colmeia de Eichwald encimando os números 859/5 e 1540; base com 24 cm de diâmetro; 85 cm de altura com a tampa. Alemanha, séc. XX.
94 . RANZINI, Felisberto (1881-1976)
Praia do Vaz-Jurujuba-Niterói. Aquarela; 32,5 x 49 cm. Assinado embaixo à esquerda F. Ranzini.
Trabalho reproduzido na estampa 4 do livro abaixo descrito.
94A . RANZINI, Felisberto (1881-1976)
Rio de Janeiro - Terras e Águas de Guanabara. Volume encadernado medindo 34 x 25 cm, com reprodução a cores de Ranzini e texto de Afrânio Peixoto. São Paulo MCMXLV (1945).
95 . Visconde de Strangford
Prato de porcelana Cia.-das-Índias; borda com friso dourado e brasão com suas cores heráldicas sob coroa de Visconde e divisa " Virtus Incendit Vires ", pertencente a Percy Clinton Sydney Smith; 25 cm de diâmetro. Apresenta três pequenos bicados, dois fios de cabelo e pequeno restauro na borda. China, séc. XIX.
Reproduzido à página 277 do livro O Brasil e a Louça da India por Eldino Brancante e à página 153 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
95A . Barão de Santiago
Prato de porcelana de borda com friso cor de rosa entre filete e cerradura dourados; monograma ST sob coroa de Conde, pertencente a Domingos Américo da Silva; no reverso marca de Charles Pillivuyt; 23 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 328 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
95B . Barão de Soledade
Prato de porcelana de borda com filetes dourados; monograma BS entrelaçado sob coroa de Barão, pertencente a José Pereira Viana; no reverso marca de Jullien Fils Aine; 21 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 331 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
96 . Crucifixo mineiro de madeira com sinais de policromia; árvore e caveira na base lavrada; 103 cm de altura total. Brasil, séc. XVIII.
Crucifixos semelhantes estão reproduzidos no volume O Museu da Inconfidência, coleção Banco Safra, as paginas 91 e 92.
97 . Tapete Turcomano, medindo 352 x 210 cm ou 7,39 m2. Rússia, inicio do século XX.
98 . Bol de porcelana Cia.-das-Índias, família rosa policromada decorada com flores; 7,5 cm de diâmetro e 4,5 cm de altura. China, séc. XIX.
98A . Pires de porcelana Cia.-das-Índias família rosa decorada com flores; 12,5 cm de diâmetro. China. séc. XIX.
99 . Mesa auxiliar estilo Luís XVI, circular, com incrustações de frisos; tampo de mármore branco medindo 67 cm de diâmetro; 70 cm de altura. Brasil, séc. XX.
100 . Lustre formado de corpo octogonal de bronze, oito braços e corrente de suspensão também de bronze, decorado com elementos antropomórficos e barrocos; oito mangas de vidro prensado; 71 cm de braço a braço oposto; 117 cm de altura total. Brasil, séc. XX.
101 . Cálice para vinho do Porto, de cristal de Baccarat doublé vermelho do serviço do Barão de Três Rios, decorado com o monograma coroado branco e verde do titular; lapidado com facetas e bicos-de-jaca; filetes verde e dourado junto as bordas da boca e da base; embaixo, a estrela de Baccarat; fuste facetado; 12,5 cm de altura. França, séc. XIX.
Reproduzido no livro O Cristal no Império do Brasil de Jorge Getúlio Veiga, à pág. 353.
102 . AUTOR desconhecido (Séc. XIX)
Retrato de D. Pedro I. Desenho a lápis preto com realces de guache branco no chapéu, 34,5 x 26,5 cm.
Origem: coleção Stanislaw Herstal.
103 . CESCHIATTI, Alfredo (1918-1989)
Nu recostado. Escultura de bronze patinado sobre base de mármore preto medindo 170 x 52 cm; medida do bronze: 163 cm de comprimento x 59 cm de altura.
Copia póstuma de fina fundição.
104 . Sete pratos para bolo de porcelana decorada no fundo com figurações douradas e na aba com figurações fitozoomorfas em policromia e as iniciais LP de Louis-Philippe; 22 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
104A . Seis xícaras para café com seus pires de porcelana francesa decorada no fundo com figurações douradas e na aba com figurações fitozoomorfas e as iniciais LP de Louis-Philippe; pires com 12,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX,
105 . ZANINI, Mário (1907-1971)
Composição com Cerâmicas, garrafa e funil. Óleo sobre madeira, 46,5 x 57,5 cm. Assinado e datado embaixo à direita: Mário Zanini / 64.
106 . Duas peças, abaixo descritas, pertencentes a titulares do Império Brasileiro:
1.      Isqueiro a fluido, de prata; ao centro circulo contendo coroa de Barão com monograma de P, pertencente ao Barão de Paraná, Henrique Hermeto Carneiro Leão; em baixo marca APPY PARIS; 4,6 X 2,6 cm. França, séc. XIX. 2.      Porta-selos de alumínio e metal amarelo apresentando monograma VCA sob coroa de Conde, pertencente a Viscondessa de Campo Alegre, Francisca de Souza Leão; 6 x 5 cm. Brasil, séc. XX
107 . Prato de porcelana Cia.-das-Índias azul e branco, decorado com flores; 23 cm de diâmetro. Apresenta pequeno bicado no reverso. China, séc. XIX.
Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro
107A . Barão de Potengi
Prato de porcelana de borda com friso dourado na extremidade e ramos de flores em policromia dispersos; monograma BP entrelaçado sob coroa de Barão, pertencente a Inácio de América Soares; no reverso marca de Haviland; 24 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 309 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
107B . Barão de Rezende
Prato de porcelana de borda com frisos e filetes dourados e monograma ERSR entrelaçado, pertencente a Estevão Ribeiro de Souza Rezende; no reverso marcas de Sèvres-Mace; 22,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 310 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
108 . DUMAIGE, Etiénne-Henri (1830-1888)
Diana caçadora. Escultura de britannia-metal patinado, sobre base de madeira oval medindo 51 x 26 cm; assinado junto a cauda do cachorro: Dumaige; 65 cm de altura total.
Da escola francesa, Dumaige teve como mestre J. Feuchere e foi assíduo expositor no Salon de Paris de 1862 a 1877.
109 . Travessa oval de porcelana provavelmente inglesa decorada com frisos dourados e faixa verde com a inscrição coroada do Barão de Tres Rios; embaixo e marca do revendedor em Londres William Mortlock & Sons; 27,5 x 22,5 cm. Apresenta fio de cabelo no fundo. Inglaterra, séc. XIX.
110 . ZANINI, Mário (1907-1971)
Três mulheres. Óleo sobre cartão, 27,5 x 35,5 cm. Assinado embaixo à direita: Zan.
111 . Salva de prata cinzelada decorada com elementos vegetais e aba vazada; sobre três pés; embaixo duas siglas: VFC e BJP; 19,5 cm de diâmetro; 350 g. Brasil, séc. XIX/XX.
112 . Prato de porcelana Cia.-das-Índias; borda decorada com triângulos e círculo em policromia; na caldeira barra em grisaille e cerradura de folhas; ao centro roseta circundada por flores em policromia; 19 cm de diâmetro. Apresenta pequeno fio de cabelo na borda. China, séc. XIX.
Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
112A . Rocha Pita e Argollo Prato de porcelana sem marca; na borda filete dourado com quatro cornucópias, ramos e frutas, e quatro reservas com legenda Argollo e ao centro brasão com elmo e timbre, pertencente a Família Rocha Pita e Argollo; 20,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
112B . Barão de São Sebastião Prato de porcelana de borda com friso rendado e uma fita dourada com a legenda Barão de S. Sebastião sob coroa de Barão, pertencente a Manoel Ribeiro da Mota; no reverso marca de Jullien et Fils Aine; 23,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 328 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
113 . Bibelot de porcelana policromada em forma de ave entre vegetação; na base a marca Hutschenreuther; 31 cm de altura. A asa direita esta quebrada e colada. Alemanha, séc. XX.
114 . Quatro estojos para maquiagem de prata guilloché, três providas de correntes de sustentação e uma em forma de envelope, medindo a maior 8,5 x 6 cm. Europa, séc. XX.
115 . Conde de Sarmento Prato de porcelana Cia.-das-Índias; borda decorada em policromia rosa e alaranjado com folhagens e frutos; ao centro o brasão dos Sarmentos sob coroa de Conde, pertencente a João Ferreira Sarmento; no reverso etiqueta da coleção T. Leonardos; 25 cm de diâmetro. Apresenta pequeno bicado, fio de cabelo e colagem a faca na borda. China, séc. XIX.
Reproduzido à página 221 do livro A Porcelana Chinesa e os Brasões do Império por Nuno de Castro. Origem: este lote e os dois seguintes são da coleção Elsa e Newton Carneiro.
115A . Barão de Santa Madalena
Prato de porcelana com flores em policromia na caldeira; borda com flores, friso cinza com fita rosa e legenda Barão de S. Maria Magdalena sob coroa de Barão, pertencente a José Joaquim da Silva Freire; no reverso marca de L. Haas Importadores - Rio de Janeiro; 20 cm de diâmetro. Apresenta pequeno fio de cabelo na borda. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 318 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus.
115B . Visconde do Rio Branco
Prato de porcelana de borda com friso verde água entre filetes dourados; ao centro monograma RB entrelaçado sob coroa de Conde, pertencente a José Maria da Silva Paranhos; no reverso marca de E. Galle; 21,5 cm de diâmetro. França, séc. XIX.
Reproduzido à página 312 do livro Louça da Aristocracia no Brasil por Jenny Dreyfus
116 . Três medalhas
brasileiras, conforme descrição abaixo:
1) Transladação de D. Leopldina: Anverso: Busto da Imperatriz Leopoldina. Reverso: Translação dos restos mortais da Imperatriz D. Maria Leopoldina, 1954. Metal dourado; 1,5 cm de diâmetro; acompanha fita. Século XX. - 2) Feliz Regresso de SS. MM. Imperiais: Anverso: na orla a legenda Comemoração Popular. No campo cabeça do Imperador, à esquerda. No exergo 1888. Reverso: No campo a legenda: Ao feliz regresso de S. MM. Imperiaes. Cobre, 2,2 cm de diâmetro. Século XIX. - 3)   Isabel a Redentora: Anverso: Na orla a legenda Isabel a Redentora. No campo cabeça da Princesa Isabel direita. No exergo 1892. Reverso: Brasão Imperial encimado por IN HOC S. VINCES. Cobre, 3,0 cm de diâmetro. Século XIX.
117 . Bibelot de porcelana policromada vidrada representando par de andorinhas; na base a marca Hutschenreuther; 36,5 cm de altura. Alemanha, séc. XX.
118 . Travessa oval de porcelana de Limoges do serviço do Barão de Almeida Lima, decorada com ramos de cardo em policromia e o monograma AL; embaixo a marca D & Co. / France, de Delinières & Cie usada desde 1829; 44,5 x 31 cm. Apresenta restauro na borda. França, séc. XIX/XX.
119 . Medalhão de prata repuxada e burilada, decorada com elementos barrocos e flores; marcas de pseudo-contraste do Porto e de prateiro com leitura prejudicada; 50 cm de diâmetro; 1.750 g. Brasil, séc. XX.
120 . VALE JUNIOR, Paulo do (1889-1958)
Marinha - Cote d'Azur. Óleo sobre cartão; 28 x 24 cm. Assinado e datado embaixo à esquerda: Valle Jr. / 1951.
121 . Prato de porcelana Cia.-das-Índias, policromada, da família rosa, decorado no fundo com objetos, fruteira e peônias margeados por treliça; aba florida e fios junto a borda; 22,9 cm de diâmetro. China, séc. XVIII.
122 . Coluna de mármore de duas cores e esmalte champlevé nas saias e na parte baixa da coluna; plateau quadrado chanfrado medindo 44 cm de lado; 76 cm de altura. Europa, séc. XX.
123 . Lustre de cristal para 10 lâmpadas com braços curvos decorados com pingentes, placas e cordões de gotas prismáticas; 73 cm de altura. Europa, séc. XX.
124 . Par de urnas de porcelana de seção oval decoradas com personagens em policromia sobre fundo dourado em relevo; base azul-cobalto também com figurações douradas e brancas em relevo; embaixo a colmeia de Viena e selo da Joalheria La Royale em São Paulo; duas alças e vazados junto a boca medindo 7 x 11,7 cm; base de 11,7 x 14,7; 28 cm de altura. Áustria, séc. XX.
125 . AUTOR desconhecido (Séc. XIX)
Paisagem com personagens e Pão de Açúcar ao fundo. Óleo sobre tela, 40 x 60 cm. Sem assinatura.
126 . Três licoreiros de cristal, um liso irisado, outro decorado com bicos de jaca e um terceiro lapidado, medindo respectivamente 22,5 - 27,5 e 32,5 cm de altura. Europa, séc. XX.
127 . Par de luminárias de porcelana de Paris com decoração policromada representando figura de camponesa e flores nas reservas sobre fundo azul; manga de vidro fosco lapidado; base e apliques de bronze; 75 cm de altura com a manga. França, séc. XIX/XX.
128 . Licoreiro de cristal facetado e canelado, decorado com três anéis no pescoço; tampa lapidada com estrela; 26 cm de altura. Europa, séc. XX.
129 . Diploma do eleitor Barão de Tatuhy datado de 30 de julho de 1881, documento encapado com cartão fixado em tecido verde impresso com letras e escudo do Império dourados; 34,5 x 17,8 cm aberto e 18,5 x 10,4 cm fechado. São Paulo, séc. XIX.
Barão de Tatui foi Francisco Xavier Paes de Barros, nascido e falecido em Sorocaba - 1831-1914.
129A . Bandeira e alfinete com brasão Imperial utilizados pelos convidados do último Baile Imperial, realizado na Ilha Fiscal a 9 de novembro de 1889; 9,5 x 10,2 cm. Brasil, séc. XIX.
Consta ter pertencido ao Barão de São Joaquim.
130 . MARQUÊS DE REZENDE (Séc. XIX)
Volume Elogio Histórico de sua Majestade Imperial o Senhor D. Pedro, Duque de Bragança, editado em Lisboa em 1837. Encadernado com couro vermelho e impressões douradas.
Trata-se de elogio fúnebre do rei de Portugal, D. Pedro IV, o nosso Imperador D. Pedro I, nascido em 12 de outubro de 1798, proclamado rei de Portugal em 10 de marco de 1826, abdicante do trono em favor de sua filha primogênita em 2 de maio de 1826 e fale Origem: coleção Stanislaw Herstal.
131 . Duas caixinhas de prata porta-rapé, ambas nieladas, uma com as iniciais IG na tampa, medindo 5,7 x 3,8 cm e outra francesa com cabeça de mercúrio e marca do prateiro Roussel na borda da tampa com as iniciais IFMN gravadas dentro de reserva, medindo 7 x 4 cm. Europa, séc. XIX.
132 . Vaso com influências muçulmanas, de pescoço alto, asa e boca estreita em forma de corneta, de prata de Moscou cinzelada, decorada com elementos florais e personagens; embaixo marcas de Moscou e de 84 zolotniks; 30,5 cm de altura; 450 g. Rússia, séc. XIX/XX.
133 . Par de biscuits policromados, um representando pintor com paleta e quadro, medindo 50,5 cm de altura e outro mulher dedilhando bandolim, medindo 52,5 cm de altura; sem marca. Europa, séc. XIX.
134 . Duas peças de prata, abaixo descritas:
1) cigarreira com tampa burilada e o monograma ChL; internamente vermeil com as marcas de prata polonesa 800 e Semia, medindo 7,6 x 9,9 cm. Polônia, séc. XX. 2) cigarreira e fosforeira com o corpo decorado com assinaturas; internamente vermeil com as marcas de Moscou/84 e do prateiro KA, medindo 9,7 x 5,6 cm. Rússia, séc. XX.
135 . FORMENTI, Gastão (1894-1974)
Pedra de Itapuca. Óleo sobre tela, 64 x 80,5 cm. Assinado situado e datado embaixo à esquerda: Gastão Formenti / Niterói / 1954 e no reverso: Itapuca / Niterói / Gastão Formenti / 54.
136 . Par de cães de Fó de bronze patinado, medindo 14 x 7 x 14,5 cm de altura; incrustado no peito círculo de vidro espelhado. China, séc. XIX.
137 . VISCONTI, Eliseu D'Angelo (1866-1944)
Estudo de brasão provavelmente para o Distrito Federal. Desenho a lápis preto reunindo diversos elementos simbólicos e o monograma DF; 32 x 24 cm. Assinado, situado e datado embaixo à direita E. Visconti / Rio / 1932.
138 . Vaso de vidro doublé acidado sépia sobre fundo laranja, decorado com paisagem; assinado bojo: Richard; boca de corneta com 4,8 cm de diâmetro; 21 cm de altura. Apresenta lascado junto a borda. França, séc. XX.
139 . Mesa com tampo retangular, saias recortadas e vincadas, gaveta frontal e quatro pernas curvas de sabor Luís XV; tampo medindo 77,5 x 138 cm; 75,5 cm de altura. Brasil, séc. XX.
140 . Jarra com tampa de porcelana Cia.-das-Índias, policromada, da família rosa, decorada com peônias e frisos com elementos repetitivos em fundo ferrugem; corrente prende tampa a asa; 25 cm de altura. China, séc. XVIII.
141 . Pequena salva de prata 800 burilada com varanda fundida e vazada; sobre três patas; embaixo pseudo-marca de contraste do Porto; 19 cm de diâmetro; 330 g. Brasil, séc. XIX.
142 . FAGUNDES, Guiomar (1896-1975)
Dorso de mulher. Óleo sobre tela, 55 x 42 cm. Assinado embaixo à esquerda: G. Fagundes.
143 . Bibelot de porcelana policromada em forma de faisão entre vegetação; na base a marca Hutschenreuther; 22 cm de altura. Alemanha, séc. XX.
144 . Cigarreira de prata 800 cinzelada, internamente vermeil, decorada com flores e o monograma TG; marca na borda interna; 8 x 6 cm; 50 g. Alemanha, séc. XX.
145 . SCLIAR, Carlos (1920-2001)
Fruta numerada. Vinil encerado sobre tela, 27 x 18 cm. Assinado e datado embaixo e no reverso: Scliar / 76.
146 . Par de poltronas estilo D. José I com assentos revestidos de moscóvia lavrada; assento de 44 x 50 cm; 121 cm de altura do espaldar. Brasil, séc. XIX.
147 . Porta-retrato de prata lisa de Birmingham com tampa e suporte traseiros de carvalho; no lado direito marca MW de Mappim e Webb; 25,5 x 20 cm. Inglaterra, letra-data para 1933.
147A . Porta-retrato para mesa com estrutura e suporte de madeira; moldura de prata cinzelada e burilada decorada com figurações barrocas; sem marca; 38 cm de largura; 53 cm de altura. Brasil, séc. XX.
147B . Porta-retrato de prata lisa de Birmigham com tampa e suporte traseiros de madeira; no lado esquerdo marca MW de Mappin & Webb; 27 x 22 cm. Inglaterra, letra-data para 1928.
148 . Vaso de cristal Val Saint Lambert overlay vermelho decorado com quadriculados, círculos e facetas, boca com 12 cm de diâmetro; 30 cm de altura. Bélgica, séc. XX.
149 . Mulher e gato. Escultura de quartzo rosa sobre base de madeira ovalada e lavrada, medindo 8,5 x 4 cm; 17,5 cm de altura do quarzo. A pata do gato que se encaixa na base esta colada. China, séc. XX.
150 . Floreira de cristal colorido e opalescente, decorado com figurações vegetais esmaltadas de amarelo e azul, aba ondeada com 23 cm de diâmetro. Europa, séc. XIX.

Clique na ao lado do lote para ver a reprodução.